CÂNCER DE MAMA

O câncer de mama é a neoplasia mais comum no Brasil e no mundo após o câncer de pele não melanoma. Representou 24,2% do total de casos de câncer em 2018 na população mundial, com cerca de 2,1 milhão de casos novos. É a quinta causa de morte por câncer em geral e a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimam-se 66.280 novos casos de câncer de mama no Brasil para cada ano do triênio 2020- 2022.  Em 2019, o câncer de mama foi a primeira causa de morte por câncer na população feminina brasileira.

Os sinais e sintomas do câncer podem variar e algumas pacientes podem ser assintomáticas. Dessa forma, a realização de check-up mamário é de extrema importância para o diagnóstico precoce. O autoexame das mamas também auxilia no auto conhecimento e favorece a busca por atendimento médico especializado. Vale ressaltar, que qualquer alteração identificada, mesmo que seja logo após a realização de exames de imagem (mamografia e ultrassom) devem ser comunicadas imediatamente ao profissional de saúde.

Em fases iniciais, o câncer de mama geralmente não causa dor, entretanto à medida que cresce pode causar alterações perceptíveis. Saiba quais são elas:

– Surgimento de nódulo endurecido

– Alteração do tamanho ou forma da mama

– Fluxo papilar unilateral semelhante a água ou sangue

– Endurecimento da mama (a pele torna-se semelhante a casca de laranja)

– Alteração no aspecto da mama ou do mamilo (retração do mamilo)

– Presença de alterações como: vermelhidão, aumento da temperatura local e até mesmo feridas que não cicatrizam.

A presença de um ou mais não significa que a paciente tenha câncer, mas sim que necessita de avaliação médica especializada o mais breve possível. Assim, consulte seu médico de confiança e ele poderá auxiliar com o diagnóstico precoce e direcionar o melhor tratamento.

Envie um email

3 + 5 = ?

|9(TY\6i